quarta-feira, 30 de maio de 2018

Já estava com saudade!



Ah, quanto tempo sem postar aqui, estava com saudade já! Só quero dizer que Diego Souza? Nunca critiquei, se alguém já me viu falando algo dele sinto em dizer que você está equivocado (a). Na verdade, eu já critiquei ele como centroavante, mas sempre quis que ele ficasse por aqui mesmo, pois tinha certeza que nos daria muita alegria!

O objetivo aqui não é “comemorar nada antes da hora”, mas eu vou fazer o que se comemoro até vitória em jogo treino? Na verdade, o que quero é falar sobre como os nossos jogadores estão unidos, e isso não é fácil em um ambiente tão disputado.

Eu (e todo mundo) sempre quis ver um time entrosado em campo, mas principalmente fora dele, e como ex-atleta sei que o fora do campo, da piscina, da quadra, seja lá o que for, isso fundamental para um bom resultado, principalmente em esportes coletivos.
Através dos vídeos de bastidores e das redes sociais dos próprios atletas conseguimos perceber o porquê o São Paulo tem melhorado tanto em campo. Estava assistindo Figueirense x São Bento, e o comentarista (que eu não me lembro do nome) disse que “empatar é uma característica de times bem organizados” e eu parei pra pensar sobre como essa frase se encaixa com o São Paulo: SOMOS O ÚNICO INVICTO da série A, e temos 3 vitórias e 4 empates. Desses empates, 4 foram fora de casa, sendo que o São Paulo abriu o placar em 2 jogos. Muitas vezes, estatísticas não dizem nada do que realmente aconteceu no jogo, principalmente porque apenas elas não demonstram a dificuldade da partida, mas esses números falam muito que o São Paulo têm melhorado sua organização dentro de campo e tem somado +3 em jogos em casa e não volta sem pontos em jogos fora. Isso é muito bom! Porque, principalmente em contexto da tabela, quando você perde, você não apenas deixa de pontuar, mas seu adversário ganha mais 3 pontos, parece óbvio, mas não é, ainda mais na era dos pontos corridos, que não é fácil recuperar o que foi perdido.

Tudo isso pra dizer que o time tem melhorado, às vezes eu olho para a escalação do Aguirre e fico muito nervosa com ela, mas a verdade é que ele procura sempre dar oportunidade para todos os jogadores!

Sobre alguns jogasdores em específico, primeiramente: Nenê, não vá embora! Ele se encaixou tão bem no São Paulo que acho que foi feito pra jogar aqui. Eu era (ou sou?) muito dependente do Hernanes e só achava que o time iria melhorar com ele aqui, mas o Nenê tem me deixado tão confiante que eu acrecito que dá sim pra avançar muito com esse time e fico muito contente com isso! Ah, só pra deixar claro que um espaço do meu coração é do Hernanes e se ele voltar hoje vou ao aeroporto busca-lo e ainda cuido das crianças. #pas

Meu trio: Nene, Everton e Diego Souza é verdadeiramente um trio! Isso é o que eu chamo de entrosamento! 

Reinaldo é outro que eu estou amando. Saiu, cresceu muito na Ponte e ajudou demais a Chape, portanto quando voltou para cá, eu fiquei super feliz, porque o “mercado de laterais” que sejam bons está cada vez mais escasso.

E tem o conjunto da obra também, que é formado por todos os jogadores que têm ajudado MUITO (alguns mais atrapalham do que qualquer outra coisa).

Então, eu só tenho pra dizer que tem que respeitar muito meu time, rapaz!

*e se você tem alguma dúvida sobre essa união, corre no Instagram do Diego Souza e assiste a live que ainda está disponível por lá!

HOJE É DIA DE SÃO PAULO! Pedir para a torcida ir ao estádio é como oferecer comida pra mim, nem precisa, porque pra quem lotava o Morumbi quando a zona de rebaixamento era o maior pesadelo e faz muito barulho em estádio adversário, essa é a tarefa mais fácil!

Não sei quando nos veremos novamente por aqui, mas até a próxima e continuamos juntos na torcida pelo nosso tricolor!

Nosso adversário é o Botafogo às 21h.

Créditos: Instagram Nenê


#VamosSãoPaulo #Brasileirão2018

quarta-feira, 23 de maio de 2018

O FIM DE UMA ERA

créditos: Instagram / @corinthians_dark

O mito está de saída. Claro que já erá esperado. Uma proposta milionária de um clube árabe é quase impossível de recusar. Confesso que fiquei decepcionada com a notícia de que Carille tinha realmente aceitado. Os boatos foram confirmados por Andrés Sanchez e pelo próprio Corinthians em nota:

"O Sport Club Corinthians Paulista informa que foi comunicado nesta terça-feira (22), às 20h10, que o técnico Fábio Carille aceitou a proposta do Al Wehda, da Arábia Saudita.
O clube agradece Fábio Carille pelos dez anos de serviços prestados desde auxiliar até treinador, pelos títulos conquistados e a todos os profissionais que se dedicaram neste período.
O auxiliar Osmar Loss comanda a equipe a partir desse momento tendo toda a estrutura de profissionais que trabalharão em prol do clube nessa sequência de temporada.
A diretoria do Corinthians acredita no apoio da torcida que sempre está com o time em qualquer ocasião."
Foram 10 anos de Carille no Corinthians. Como técnico, pouco mais de um ano. Mas um ano invejável para qualquer técnico. Um recém efetivado que conquistou um Paulista e um Brasileiro, no mesmo ano. E não só conquistou, como também conseguiu uma campanha inédita. Foram 34 jogos invictos. Fechamos o primeiro turno do Brasileirão 2017 de maneira invicta. Algo histórico, não só para o Corinthians. Carille levou a "quarta força" para o topo, o time a ser batido. Desacreditado e criticado por grande parte da imprensa, Carille respondeu à todos os comentários negativos fazendo um trabalho impecável. 
RETROSPECTO
- 10 anos de Corinthians, entre auxiliar e técnico;
- Foram 114 jogos, sendo 10 como interino;
- 59 vitórias;
- 39 empates;
- 23 derrotas;
- 150 a favor;
- 85 sofridos;
- 3 títulos (Paulistão 2017, Brasileirão 2017 e Paulistão 2018);
- 69,3% de aproveitamento.
Fábio Carille, de 44 anos, está de malas prontas para desembarcar no Al-Wehda, da Arábia Saudita. Ele já era alvo do futebol árabe há algum tempo, inclusive um forte rumor surgiu na semana passada sobre uma proposta do Al-Hilal, mas nada foi confirmado. O Al-Wehda, time agora comandado por Carille, subiu para a primeira divisão há pouco tempo e procurava por um técnico como o brasileiro: jovem e vitorioso. 
O auxiliar técnico Leandro Silva, o preparador físico Walmir Cruz e o observador técnico Mauro da Silva, também irão, com Carille, para a Arábia. 
Fica aqui o meu agradecimento por tudo o que Carille fez por nós. Mais de um ano como técnico efetivo e uma passagem vitoriosa. Apesar de tudo, e por gostar muito de Carille, não concordo com essa saída "repentina". Mas isso não cabe a mim, afinal o dinheiro vai cair na conta dele e não na minha. Que faça a vida lá e ganhe milhões. E, se um dia quiser voltar, serei a primeira a apoiar.

QUEM ASSUME AGORA?
O melhor que o Corinthians pode fazer é manter quem é da casa. Osmar Loss assume o comando da equipe a partir de amanhã. Em quase cinco anos de clube, Loss foi contratado para ser técnico do Sub-20 em setembro de 2013; após a Copinha de 2017 foi convidado para integrar a comissão técnica e ser auxiliar de Fábio Carille. 
Em 147 jogos comandando o Timãozinho, são 95 vitórias, 28 empates e 24 derrotas. São cinco títulos conquistados e em todas as edições que comandou o sub-20 na Copinha, chegamos na final. 
No meu ponto de vista, Loss é a melhor opção para seguir o trabalho de Carille. Não há, no Brasil, outro técnico que possa continuar com a mesma filosofia. Por já ser da casa, Loss conhece, além do estilo de jogo, os jogadores, a estrutura e o clube como um todo. Que nosso querido presidente não faça a burrada de correr atrás de outra pessoa e deixe Loss fazer seu trabalho em paz, a não ser que o trabalho feito seja horrível (o que eu acho difícil). Que os meninos da base agora tenham um valor maior!
E é como o próprio Corinthians disse em nota, "a diretoria acredita no apoio da torcida que sempre está com o time em qualquer ocasião". Sempre seremos CORINTHIANS acima de tudo! Jogadores e técnicos vêm e vão. Só o Corinthians fica! O apoio será o mesmo. As cobranças seguem fortes. E o amor será sempre incondicional.
BOA SORTE, OSMAR LOSS! Que seja o inicio de uma nova era vitoriosa.

VAAAAAAAAAAAAAAAAAI CORINTHIANS!!!

quarta-feira, 16 de maio de 2018

OS EXTREMOS CORINTHIANOS

créditos: Instagram / @corinthians_dark
Vir aqui falar de um resultado favorável depois de um clássico é muito fácil. Falar somente sobre os bons momentos também é. Mas não é por isso que estou aqui hoje. Sim, o jogo de domingo foi um espetáculo, não só pelo resultado, mas pela forma como chegamos ao resultado. Concordo com Carille ao dizer que foi o melhor jogo do Corinthians no ano. Um time que ainda não estava firmado no Campeonato contra o time que ainda estava invicto. Mas é incrível. Em jogos grandes, especialmente em Derby, o Corinthians cresce de uma tal maneira que é surpreendente. Domingo isso ficou claro. Méritos de todos do elenco, que se esforçam e se doam todos os dias para honrarem nosso manto. Como diz o ditado: "QUEM SUA NÃO CHORA!"

Já faz um tempo que eu queria fazer um post especial sobre esses dois, mas a oportunidade não aparecia. No último final de semana apareceu, então vamos ao que interessa.....

NÓS PRECISAMOS FALAR SOBRE PEDRINHO E ROMERO.

O primeiro, um garoto da base, que chegou no Corinthians em 2013 procurando por um espaço no time sub-20. Foi destaque na Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2016. Foi escolhido para integrar o elenco principal em 2017. Sendo um "menino do terrão", Pedrinho já era conhecido pela torcida e não demorou para cair nas graças da Fiel. A estreia do garoto foi em março de 2017, na derrota por 1x0 contra a Ferroviária, em Araraquara. Em um time considerado fraco, sem estrelas, Pedrinho era pedido constante nas arquibancadas. Mas a consolidação e o entrosamento do time, principalmente na fase do Paulistão e no Brasileirão, pareciam não dar oportunidades ao jovem. A torcida insistia, gritava, implorava para que Fábio Carille desse chance ao menino. Foram poucas, mas sempre que tinha, Pedrinho agarrava e mostrava porque é tão querido pela Fiel. Pedrinho é o típico garoto que falta no futebol brasileiro. O típico garoto que não precisa de marketing para ser transformado em "ídolo". Para isso, basta ter nascido com o dom (coisa que não falta para ele). 

O que vimos no jogo contra o Palmeiras é uma demonstração da capacidade que esse garoto tem. Uma exposição do talento absurdo que Pedrinho carrega com ele. Entendo quando Carille diz que ele ainda não está pronto, ainda não tem massa suficiente e é muito magro. Mas o que esse menino faz, muito jogador "pronto" nunca nem tentou. O lance que deu origem ao gol de Rodriguinho saiu da mais pura habilidade e raça do menino Pedrinho. Se ele fosse um jogador "pronto", com certeza teria se jogado no chão quando foi cercado por dois adversários. O gol poderia não ter saído se não fosse a insistência de Pedrinho. Além desse lance, o menino ainda quase fez um gol espetacular por cobertura. Claro que ainda teve o chapéu em Diogo Barbosa. Foi o suficiente pra torcida ir à loucura. 

Foram quase 90 minutos de Pedrinho em campo. Na minha visão, o melhor do Corinthians no  jogo. Ficou óbvio que a parte física não foi um empecilho para ele. Nosso xodó foi responsável por mostrar o que queríamos ver: um futebol limpo, bonito e raro nos clubes brasileiros. Não é por dinheiro, não é por fama, não é por marketing. É por puro talento e amor ao futebol. Não que seja necessariamente o amor à camisa. Isso é praticamente inexistente hoje em dia. Mas é o amor ao dom que tem. É a valorização a oportunidade que tem. Pedrinho deveria ser um exemplo a ser seguido. E deixar esse menino no banco, principalmente em jogos "difíceis", é uma das maiores injustiças do futebol brasileiro. NÓS PRECISAMOS VER O PEDRINHO EM CAMPO! Em um nível tão baixo e até ridículo como o nosso futebol, ver o Pedrinho em campo é como se fosse aquele respiro de esperança de um dia termos o futebol arte e raiz de volta.

Seja começando o jogo ou entrando no finalzinho, Pedrinho é capaz de mudar qualquer situação. O fato dele estar em campo já muda completamente o espírito do Corinthians, independente do placar. Ele dá ânimo ao time, velocidade. O PEDRINHO DÁ VIDA AO CORINTHIANS! E tá na hora do Corinthians reconhecer isso. Apoio da Fiel não falta! Agora só resta reconhecerem que Pedrinho é a arma, o diferencial que faltava no nosso time.


ROMERO

AAAAAAH ROMERO!!! Nunca vi um caso de amor/ódio tão grande por um jogador. Acredito que todo Corinthiano tenha esse sentimento por ele. Em uns o amor é um pouco maior, em outros o ódio predomina um pouco mais. Mas todos possuem essa admiração/raiva pelo paraguaio. Não sei dizer o que é o Romero. Talvez o melhor entre os piores, ou talvez o pior entre os melhores. O fato é que Romero é um dos nomes mais recorrentes no time, tanto na era Tite, quanto na era Carille. Não podemos negar o que é real: Romero é o artilheiro da Arena Corinthians (tão goleador que até gol contra já fez). Também não podemos negar o que vemos em campo: a raça! O paraguaio se dedica, se esforça, corre atrás, vai de um lado para o outro e tenta ajudar o quanto pode. Ele tem raça! E ele tem vontade de honrar a nossa camisa, coisa que quase não vemos. O comportamento fora de campo também me admira muito. No ano passado, quando se recusou a conversar com a imprensa, acredito que não poderia ter feito coisa melhor. É criticado, xingado, mas não dá ouvidos, não revida... Só responde em campo (ou às vezes só tenta).

Se ele é bom ou não, isso depende do ponto de vista de cada um. Sempre defendi o Romero no time. Acredito que ele tenha total competência de levar o time pra frente e mudar uma situação desfavorável. Claro que sempre surgem as pontinhas de raiva quando ele erra passes ridículos ou perde gols imperdíveis.  Mas eu sempre admirei a vontade que ele tem, coisa que muito jogador não elenco precisa aprender. Algo que eu ainda critico é que essa mesma força de vontade não é usada para fazer o básico: gol. Um atacante precisa de gols, óbvio. Mas isso não me incomoda a ponto de odiar, até porque, como já citei, Romero é o artilheiro da Arena.

PARAGUAIO, ME AJUDA A TE AJUDAR! Ainda espero pelo dia em que terá o reconhecimento da torcida. Por enquanto, me contento apenas com o delírio da Fiel depois da obra de arte feita no domingo.




Pra mim, Romero é a representação do Corinthians: muitos duvidam, muita gente xinga, mas demonstra raça, não desiste nunca e sofre junto com a torcida!

Muitos críticos de plantão disseram que isso foi uma falta de respeito, que um jogador não pode fazer isso... Se fosse um jogador do próprio time, com certeza estariam idolatrando. Aproveito para deixar aqui a opinião de Milton Leite sobre o assunto. Resumiu em poucas palavras o que todos nós, que admiramos esse lance, queríamos falar. "O que está faltando muito no futebol brasileiro é os profissionais de futebol (...) valorizarem um pouquinho mais o espetáculo".

Jogadores que são os extremos um do outro, seja dentro de campo, seja com relação a torcida. Mas com uma coisa em comum: OS DOIS SÃO INJUSTIÇADOS! Um que não tem o devido valor e atenção, outro que pode fazer de tudo e ainda será odiado pela torcida. Mas é como sempre falamos, "jogadores passam, o Corinthians fica". Um dia, os dois não serão mais parte do elenco. Resta torcer para que deixem uma boa marca na história do clube.

VAAAAAAAAAAAAAAAAAI CORINTHIANS