sexta-feira, 23 de junho de 2017

NINGUÉM SEGURA

FALA FIEL!


Chefe é chefe né?!

Já tá ficando cansativo vir aqui comentar só vitórias, nem reconheço mais o time que tem a fama de ser sofrido. QUE FASE DO CORINTHIANS!!

O jogo de ontem não foi um dos melhores (pelo placar poderia ter jogado um pouquinho melhor). O Bahia entrou querendo marcar logo no começo e exigiu esforço do Cássio. Maass, como não temos um goleiro, temos uma muralha, é claro que não saiu gol nenhum. Foi aí que o Corinthians resolveu mostrar quem é que manda e apostou nos contra-ataques, criando as melhores oportunidades. Apesar da boa fase, estávamos passando por uma crise no time: Jô não marcava desde a 5ª rodada, no jogo contra o Vasco. E ontem, aos 24 do primeiro tempo, finalmente tudo voltou ao normal! Fagner fez uma jogada linda no meio do campo, deixando o mito livre pra driblar o goleiro e mandar pro fundo do gol. Claro que o time ficou mais solto e seguro depois disso, só não conseguiu ampliar por causa dos erros bobos de todos os jogos. Jadson mais uma vez não estava em um bom dia. Se antes era difícil ver o Jadson em um dia ruim, hoje é difícil ver ele bem.

Segundo tempo

O Bahia voltou para o segundo tempo da mesma maneira que havia começado o jogo: querendo marcar e, dessa vez, conseguir o empate. O time nordestino passou os primeiros minutos no campo de ataque, mas nada que nos fizesse roer as unhas. Mas como tudo que é bom dura pouco, temos que ter aquele pouquinho de sofrimento. Aos 11 minutos, Gabriel parou o ataque do Bahia com uma falta em Vinicius. Tenho minhas dúvidas com relação à isso. Acho que foi mais um escorregão do que falta. Como já tinha levado cartão amarelo no primeiro tempo, o volante foi expulso e vai ser desfalque no próximo jogo. Com um a mais, o Bahia tentava marcar seu gol de empate, mas a vantagem durou apenas 4 minutos. Aos 15, Renê Junior fez falta em Fagner e também foi expulso. No 10 contra 10, Jorginho resolveu mudar o time e Carille também fez suas alterações: colocou Marquinhos Gabriel no lugar de Jadson e Camacho no lugar de Rodriguinho. O Corinthians teve boas oportunidades, mas nenhuma entrava no gol. Aos 34, em uma cobrança de escanteio, Romero desviou e Balbuena entrou com bola e tudo no gol. 2x0. Jô saiu ovacionado e Kazim entrou no lugar. A torcida dava show e o time trocava passes ao som de "olé". O Corinthians estava confortável tanto em campo, quanto na tabel. já tava bom, mas podia melhorar. E melhorou. Aos 47 do segundo tempo, (relâmpago) Marquinhos Gabriel brigou pela bola na entrada da área, encobriu o goleiro e estufou a rede novamente. 3x0, fim de jogo e LIDERANÇA ISOLADA! 

O Corinthians não tem um time repleto de ídolos, nomes famosos ou jogadores excepcionais. Mas o Corinthians tem um time com um técnico que é acima dos outros. Fabio Carille está mostrando que aprendeu muito bem nesses anos todos como auxiliar. O maior reforço do Corinthians esse ano, foi contratar Carille como técnico efetivo. Claro que estamos torcendo pra janela gringa não tirar nenhum jogador nosso (como Pablo, que esta sendo rondado pela Itália). Independente disso, temos que confiar no técnico que sabe MUITO bem como lidar com o time, como trabalhar com os jogadores e como conseguir bons resultados. Carille conhece o Corinthians e sabe da grandiosidade do time. Não precisamos de muito mais que isso.

Já são mais de 3 meses sem perder (a última derrota foi contra a Ferroviária, em Araraquara, pelo Paulistão), 22 jogos sem derrota, 7 vitórias no Brasileirão, 23 pontos, 85% de aproveitamento, liderança invicta e isolada. O Corinthians de Carille está agora à 2 jogos de alcançar a quinta maior série invicta da história, que foi em 2009. Não temos do que reclamar. QUE TIMÃO!

Antes de terminar o post, vamos falar sobre uma presença especial na Arena ontem. Nosso ex-zagueiro Felipe, hoje no Porto, foi prestigiar o Timão e foi muito aplaudido pela torcida quando apareceu no telão. No começo era xingado mas saiu como ídolo.

Saudades Sérgio Ramos de Itaquera...
Imaginem uma linha de defesa com Pablo, Felipe e Balbuena... Não passa nem vento!!

Preparem os corações e os desfibriladores porque o próximo jogo promete fortes emoções. Nosso próximo adversário é o Grêmio (nosso concorrente direto à liderança), fora de casa, no domingo às 16h. PRECISAMOS GANHAR PRA AUMENTAR A VANTAGEM NA LIDERANÇA!

VAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAI CORINTHIANS!

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Sobre os últimos jogos

Olá, torcida são-paulina

Os três últimos jogos não foram nada fáceis pra gente, é claro que essa fase não começou no domingo, mas vamos falar especificamente sobre os jogos contra Corinthians, Sport e Atlético-MG.

Contra o Corinthians: Clássico é clássico! Todos os jogos são muito importantes, mas clássico tem um gostinho diferente, principalmente pela grande rivalidade que carrega. Sou o tipo de torcedora que mesmo sabendo da dificuldade de uma partida acredita até o apito final em uma vitória, e aqui não foi diferente. Não jogamos contra o melhor elenco, mas com uma equipe mais equilibrada que a nossa. O São Paulo entrou em campo para mais um jogo comum, só que não era. Muito perdido, inúmeros passes e cruzamentos errados, 4 jogadores jogando por 11, e aquele desespero de quem não pode entrar em campo para ajudar. Nesta partida, vi um São Paulo que parecia não saber que estava em um clássico, fora de casa e sem torcida a seu favor. Renan Ribeiro estava inspirado, e inclusive tem sido parte MUITO importante da nossa defesa, e junto com Pratto, Jucilei e Gilberto fizeram uma grande partida!

Contra o Sport: Um empate fora de casa não é nada mal ... realmente não seria se não estivessemos nessa situação! O Sport vinha de uma vitória e derrota, assim como o São Paulo, e poderíamos esperar um jogo mais competitivo por conta disso. E o campeonato está muito equilibrado, não dá para traçar o favorito, então é fundamental não perder pontos importantes.

Contra o Atlético-MG: O jogo não era fácil, mas sim um tipo de partida que não dá pra perder: jogando em casa e precisando de uma vitória para, pelo menos, tentar embalar. O São Paulo tinha grandes chances de garantir os três pontos. No primeiro gol deles, dois jogadores estavam livres na área, e apesar de ser um dos melhores momentos da zaga tricolor no Morumbi, a marcação precisa melhorar muito, pois tem falhado nesse sentido e deixado jogadores sozinhos para fazer gols.

O grande fato é que precisamos acordar! O elenco não é ruim, mas é preciso olhar para os erros, que continuam os mesmos em todos os jogos.
Não podemos continuar jogando assim, tem que realmente vestir a camisa e jogar com raça, com vontade. Tem que entender que o São Paulo é grande demais para passar anos sem disputar um título, sem jogar uma final, ao invés de lutar pra ficar em meio de tabela, e esse "entender" não tem que partir só dos jogadores e do técnico!

Os nossos próximos jogos são contra o Atlético Paranaense fora e Fluminense em casa. E apesar de tudo, eu continuo acreditando!

#VamosSãoPaulo #ACamisaMaisPesada

ESQUEÇAM A RIVALIDADE!



FALA FIEL!

Que jogo horrível! O Corinthians levou sufoco praticamente o jogo inteiro. As melhores chances de gol foram do Coritiba e graças ao Cássio não levamos gol. O empate ainda mantém nossa invencibilidade, é fato. Jogamos fora de casa, na pressão, 0x0 não é um resultado ruim. Nossa liderança está ameaçada (se hoje o Grêmio vencer o Cruzeiro, vai à 21 pontos, ultrapassando o Timão). Gol do Jô no final do jogo, mal anulado e que prejudicou muito. Mas o post de hoje não é pra falar sobre o jogo, ou sobre os destaques, ou dos erros de arbitragem. O post de hoje é pra falar sobre algo que não envolve só o Corinthians. Envolve torcidas, não torcedores e os que se acham torcedores. BRIGAS DE TORCIDA. Se você é o tipo de pessoa que acha que o futebol moderno está chato porque proíbem a violência no estádio, esse post é pra você.

Ontem presenciamos mais uma cena TERRÍVEL de vandalismo e violência entre torcedores antes do jogo contra o Coritiba. Não vem ao caso quem começou ou quem eram os mais violentos. Se tá no meio, tem culpa.

O torcedor Jonatan José Gomes Souza da Silva foi agredido perto do estádio por, aproximadamente, 7 torcedores do Coritiba. O rapaz chegou a ser dado como morto antes do início do segundo tempo, mas o delegado assumiu que houve uma falha na comunicação e que o torcedor estava bem. Esse não foi um caso isolado. Houveram outros confrontos entre as duas torcidas. Em um dos casos, a briga começou porque o ônibus que levava a torcida Corinthiana errou o caminho e parou próximo a sede da torcida organizada do Coxa. SIM, O CONFRONTO COMEÇOU PORQUE OS TORCEDORES OLHARAM PRA CARA UM DO OUTRO! As ruas próximas ao estádio viraram um verdadeiro campo de batalha.

Só queria que alguém fosse capaz de me explicar qual é a graça dessas cenas horríveis. Só queria que alguém me explicasse o porque dessa idiotice "de somos inimigos por causa do time". NÃO EXISTE INIMIZADE! DEIXEM A RIVALIDADE DENTRO DO CAMPO.

Esses criminosos que apoiam o vandalismo, apoiam brigas e o quebra-tudo, não merecem ser chamados do torcedores. Apenas usam a camisa do clube para causar VERGONHA AO TIME e aos demais TORCEDORES. Isso não é torcida!

FUTEBOL É ALEGRIA. É lamentável ver que após tantas tragédias no futebol, ainda existam pessoas de caráter tão baixo e ruim, que gostam de causar o mal, a desordem e acham que isso é defender o time. Lamento informar que vocês não defendem o time, vocês não representam a torcida e ainda causam uma vergonha enorme para todos.

Quantos torcedores ainda terão que morrer? Quantas pessoas inocentes ainda irão apanhar? Quantos pais ainda terão que perder seu filho, que foi apenas assistir à um jogo? Quantos filhos terão que ver seus pais apanhando por estar vestindo a camisa do time? Quantas pessoas terão que passar por isso tudo até que percebam que isso não é futebol? Que isso não é amor ao time?

O mundo já está tão cheio de ódio, de violência, de pessoas que querem se dar bem às custas de outras e que se acham importantes pelo que possuem. DE VIOLENTO JÁ BASTA A SITUAÇÃO QUE VIVEMOS NO PAÍS (e no mundo) DIARIAMENTE.

Não tirem a alegria do trabalhador honesto, que fica sem comer pra comprar um ingresso e assistir ao time do coração. Não tirem a alegria de quem vive do futebol. Não tirem a alegria da única coisa que ainda pode dar alegria à alguém. NÃO ACABEM COM O FUTEBOL!

Esqueçam a rivalidade. Rejeitem a inimizade. Por baixo da camisa e acima do amor ao time, ainda somos todos humanos (espero que sim).

O jogo terminou empatado, mas com episódios como esse, a derrota é sempre de todos!

VAI CORINTHIANS!

segunda-feira, 12 de junho de 2017

O BOM FREGUÊS SEMPRE VOLTA

FALA FIEL!
Pra começar... 
Caiu em Itaquera, JÁ ERA!
Não existe foto que melhor define o clássico. Aliás, seria melhor se fosse o Romero, já que ele foi o nome do clássico. Mas sobre isso eu falo daqui a pouco.

O Corinthians recebeu o São Paulo na Arena Corinthians e aconteceu o que já era esperado: VITÓRIA DO MAIOR TIME DE SÃO PAULO (ou seria a quarta força?). Com gols de Romero, Gabriel e Jadson, o Corinthians passeou sobre as madames do Morumbi e o resultado tá na foto aí de cima. Jogo bonito e com festa da FIEL.

Já são 19 jogos sem perder, 5 vitórias seguidas, único time invicto no Brasileirão, invicto nos clássicos, 16 pontos dos 18 disputados, 88,8% de aproveitamento... Muitos números para dizer apenas uma coisa: LÍDER ISOLADO (mesmo que o Grêmio vença hoje, não alcança o Corinthians).

O JOGO

O Corinthians entrou disposto à manter sua invencibilidade no campeonato e garantir mais uma rodada na liderança. Fábio Carille escalou o time quase que da mesma maneira que jogou contra o Vasco: Cássio; Paulo Roberto (improvisado), Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel e Maycon; Marquinhos Gabriel, Jadson, Romero; Jô. O São Paulo sabia que encontraria dificuldades e resolveu (tentar) se defender. O "M1TO" escalou 3 zagueiros e mesmo assim, aos 6 minutos do 1º tempo, nenhum dos três conseguiu impedir que o passe de Marquinhos Gabriel deixasse Romero na cara do gol, driblasse o goleiro e marcasse o primeiro gol do Timão. O Corinthians manteve 70% da posse de bola durante os 15 minutos, até que o São Paulo resolveu acordar do sono de beleza e aos 17 minutos, Gilberto empatou. 18 CENTÍMETROS IMPEDIDO! Mas isso ninguém fala, imagina se fosse o Corinthians....  

O gol deu uma equilibrada no jogo, o Corinthians errava alguns passes, mas em compensação o São Paulo errava mais. E foi de um passe errado de Maicon que, aos 40 minutos, Jô disparou e tentou finalizar, mas Renan Ribeiro defendeu e no rebote, com um erro do Lucão, Gabriel aproveitou e mandou a bola pro fundo da rede, deixando o Timão na frente de novo.

SEGUNDO TEMPO

O esquema de três zagueiros do São Paulo foi desfeito, a posse de bola ficou equilibrada e o Corinthians, apesar de alguns lances bonitos, não chegava com perigo no gol. Aos 17 minutos, com o uma bela troca de passes entre os mitos Romero e Jô, a zaga não aguentou e apelou, derrubando o #GodOfClássicos dentro da área. Jadson assumiu a responsa (confesso que fiquei com medo) e como Corinthians é sofrido, a bola ainda fez o favor de bater no travessão antes de entrar (#CadeODesfibrilador?). A vantagem foi ampliada e o Corinthians dominou o jogo. Dava até pra ouvir o olé da torcida, que é presença em todos os clássicos. Aos 38 minutos, Wellington Nem marcou para os tricolores e esquentou o jogo. Sofrido como sempre, o Corinthians manteve o placar de 3x2 e por um milagre, sem gol do Jô. É CRISE NO TIMÃO!

ROMERO

Merece um destaque especial o artilheiro da Arena. Se tinha alguém que ainda duvidava do paraguaio, o jogo de ontem foi para calar os críticos de plantão. QUE JOGO! Sem dúvidas foi um dos melhores jogos dele com a camisa do Timão. Fez ótimas jogadas, fez gol, participou do lance do segundo gol e ainda mostrou que sabe sim dominar a bola. Saiu aplaudido e foi mais do que merecido! Foi eleito o melhor jogador do clássico e tá jogando DEMAIS. Sempre aguentou todas as críticas de boca fechada e agora tá respondendo em campo. Continua calado para a imprensa e faz certo. O Romero representa o Corinthians de 2017: um time que pode não ter grandes nomes individuais, mas que é uma equipe sólida, forte e unida. É NA RAÇA, É CORINTHIANS!

DESTAQUES POSITIVOS

Fábio Carille: sabe mexer no time, sabe conduzir a equipe, sabe fazer as mudanças certas. FANTÁSTICO! Um dos responsáveis pela fase espetacular do time. Surpreende a cada jogo.

Gabriel: soube aproveitar muito bem o rebote e marcar o segundo gol. Além disso fez uma ótima partida, com bons passes e bons lances.

Marquinhos Gabriel: mais um que tá fazendo ótimas partidas. Entrou bem no lugar do Rodriguinho e tá segurando a onda muito bem. Vai ficar a dúvida pro Carille. 

Jô: craque é craque, não tem nem o que falar. Não marcou o dele ontem, mas deu chapéu, sofreu o pênalti e deu show. Continua sendo o #GodOfClássicos.

Romero: Não vi Basílio, mas vi Romero. Apenas.

NEGATIVOS

Paulo Roberto: mais uma vez não empolgou. Erra lances bobos, talvez por estar improvisado. Volta logo Fagner! 

Jadson: Ainda não reconheço o Jadson de 2017. Fez o gol, de pênalti, mas ainda não empolga. Falta muito pra chegar ao nível do Jadson de 2015.

INFORMAÇÃO DE ÚLTIMA HORA: Com os 3 gols de ontem, Rogério Ceni ultrapassou a marca de 100 gols tomados do Corinthians. Foram 95 como goleiro e 7 como treinador. #CPFNaNota?

O próximo jogo do Timão é contra o Cruzeiro, também em casa, na quarta feira, às 21:45.

E pra fechar com chave de ouro, claro que tem que ter o lance mais bonito da partida

E AINDA TIROU ONDA.

CONTINUEM FALANDO, QUE NÓS CONTINUAMOS GANHANDO! #SegueOLíder

VAAAAAAAAAAAI CORINTHIANS!